Aragão e a visita a Lula: “ele tem a paciência de um monge tibetano”

Um dos advogados que visitou Lula hoje, o ex-Subprocurador da República e ex-Ministro da Justiça, Eugênio Aragão, disse que o ex-presidente jamais nutriu esperanças de ser libertado ontem e que vai dirigir uma carta à população descrevendo o que se passou a a sua convicção de que não será solto de imediato, por razões político-eleitorais.

Mas, em sua entrevista ao site Justificando, Aragão diz que, até agora, a ordem de soltura do ex-presidente está valendo, pois tanto Sérgio Moro, quanto os desembargadores João Gebran e Carlos Eduardo Thompson Flores, já não tem jurisdição sobre o caso e que a decisão de Favreto só poderia ser revogada no STJ – para onde, aliás, a PGR dirigiu o pedido – ou no expediente normal da 8ª Turma do TRF-4. Para ele, os telefonemas mandando “segurar” Lula preso foram “coisa de moleque” e, de fato, o que houve foi Lula ter sido mantido “sequestrado” e em “cárcere privado”, em quanto não havia razão para descumprir a ordem de soltura.

Leia a íntegra: Fonte:  Aragão e a visita a Lula: “ele tem a paciência de um monge tibetano” – TIJOLAÇO | “A política, sem polêmica, é a arma das elites.”