Ouro Verde confirma infecção de 11 pacientes pela superbactéria KPC

Hospital Ouro Verde, em Campinas (SP), confirmou, na tarde desta sexta-feira (16), a infecçao de 11 pacientes pela superbactéria KPC. Os pacientes estão isolados e todos os procedimentos necessários foram adotados. A unidade médica informou que não há restrição de atendimento no local.

Apesar dos 11 casos, o hospital não trata a situação como um surto. Todos os pacientes estão internados, sendo que quatro deles estão na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e os outro sete em quartos. O presidente da comissão de intervenção no Ouro Verde informou que a faixa etária dos infectados é variada, mas existem pelo menos duas crianças.

De acordo com a unidade médica, não foi preciso interditar nenhuma ala. O Serviço de Controle de Infecção do hospital e a Vigilância Sanitária acompanham a situação e providenciaram um “controle maior” de higiene entre o corpo médico e os pacientes.

Americana

Na quarta-feira, o Hospital Municipal Waldemar Tebaldi, em Americana (SP), confirmou que três pacientes também foram infectados com KPC. A notícia ocorre examente um ano após a prefeitura divulgar o fim de infecções da superbactéria na unidade hospitalar.

Nesta sexta-feira (16), dois dos pacientes que estavam internados na enfermaria receberam alta da unidade médica, informou a prefeitura de Americana. Não há registros de novos casos no hospital municipal.

O contágio da bactéria KPC – Klebsiella pneumoniae – acontece por contato, mas não socialmente. No caso de pacientes acamados infectados, a chance é maior de uma contaminação.

Fonte: G1 – Leia  a máteria completa aqui