Pele de tilápia é usada na reconstrução vaginal em pacientes com síndrome rara

O Ceará sai na frente numa pesquisa em saúde voltada à Síndrome de Rokitansky. A Universidade Federal do Ceará (UFC) desenvolve estudo que chegou a testes de sucesso no uso da pele de tilápia para cirurgia de reconstrução vaginal.Ainda em caráter experimental, o trabalho é desenvolvido na Maternidade Escola Assis Chateaubriand, em Fortaleza.

De acordo com o médico Leonardo Bezerra, que lidera a pesquisa, a pele do peixe substitui a da paciente.

Leia o artigo completo no link abaixo:

Source: Pele de tilápia é usada na reconstrução vaginal em pacientes com síndrome rara – do UOL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *