page contents

Sinead O’Connor revela que a mãe tinha ‘câmara de tortura’: ‘O que mais amo é que ela está morta’

LOS ANGELES — Um mês depois de deixar fãs e parentes preocupados com um relato de solidão e angústia no Facebook, a cantora irlandesa abriu o coração em entrevista ao psicólogo Phil Graw. Na conversa, que vai ao ar nesta terça-feira nos Estados Unidos, a ganhadora do Grammy revela os abusos físicos e sexuais que sofreu da mãe e a batalha contra os distúrbios mentais desenvolvidos desde a infância.

“Estou cansada de ser definida como a pessoa maluca, a sobrevivente de uma infância de abuso”, declarou a cantora, de 50 anos, ao famoso psicólogo americano.

Leia a matéria completa no link abaixo:

Fonte: Sinead O’Connor revela que a mãe tinha ‘câmara de tortura’: ‘O que mais amo é que ela está morta’

 

Your SEO optimized title page contents